Abertura de Franquia Pode Ser Um Bom Empreendimento

Abrindo uma franquia

Abrindo uma franquia

As franquias são uma boa forma de começar seu próprio empreendimento, com a garantia de já ter um nome de sucesso ao entrar no mercado. Segundo a lei nº 8.955, de 15 de dezembro de 1994, que regulamentou a franquia no Brasil, também conhecida como franchising, ele é definido como sistema pelo qual um Franqueador cede ao Franqueado o direito de uso de marca ou patente, associado ao direito de distribuição exclusiva ou semi-exclusiva de produtos ou serviços.

De forma clara, é quando uma loja ou restaurante (franqueador) cede a uma pessoa jurídica (franqueado) o direito de usar a marca e revender seus produtos. Assim, o franqueado precisa dispor de um capital inicial e de giro para obter uma localização, construir e adequar o imóvel e instalações e pagar a taxa pelo uso do nome e produtos. Em grande parte, a operação do negócio é controlada pelo contrato de franquia.

Vantagens e desvantagens

Assim como todo empreendimento as franquias possuem vantagens e alguns riscos. Por isso é importante avaliar se este é o melhor negócio para você. A primeira grande vantagem das franquias é por sua marca ser conhecida no mercado e ter boa reputação, isto quando se abre uma empresa é difícil e demorado de se atingir. O franqueado tem a vantagem de tirar proveito competitivo do seu franqueador, uma vez que seu nome já é reconhecido no mercado, além de usufruir com desconto nos preços e prazos de pagamentos uma vez que a empresa já possui um cadastro financeiro respeitável.

A segunda vantagem são as chances de sucesso altas em relação a uma pessoa que monta um negócio independente, pois o franqueador já possui uma rede própria de distribuição e o sucesso de marca foi fortalecido após vários testes de produtos. A terceira vantagem é que o plano de negócios pode ser facilitado pelo franqueador, assim ambos correm menos riscos financeiros.

Outra vantagem é a independência jurídica e financeira, pois apesar da autonomia não ser total o franqueado terá sua própria razão social, sendo uma pessoa jurídica distinta, e todas e quaisquer operações financeiras serão de responsabilidade individual desta empresa.

Quanto às desvantagens está a pouca flexibilidade, pois nos sistemas de franquias os controles sobre as operações do franqueado são constantes e permanentes. Outra desvantagem é a localização forçada, pois apesar do franqueado dar sugestões a palavra final de onde pode ser o ponto de venda é da franquia.