A Maturidade de um Profissional de Vendas

Alcançando a maturidade, um vendedor poderá assumir as responsabilidades das suas atribuições e certamente isso o tornará solícito com seus clientes. Aquele que perde a calma facilmente ao ouvir críticas, não é maduro o suficiente para se tornar um profissional. Pois se o fosse ele usaria sua maturidade como alavanca para seu próprio aperfeiçoamento. Um comportamento estável e equilibrado com os clientes demons­tra que somos pessoas maduras, pois a maturidade não é uma meta é um caminho

Dessa forma, para se tornar um profissional em vendas o vendedor deverá olhar para seu interior e procurar absorver o que ele reflete. Ele reflete característi­cas positivas como integridade? Honestidade? Generosidade? Tolerância? Garra? Tato e bom senso? Ou o inverso? Sendo assim, veremos a seguir alguns aspectos importantes que poderão ajudar o vendedor a se tornar um profissional de vendas, construindo assim sua própria maturidade.

  • A natureza humana: É aquela estrutura com que já nascemos por herança dos pais. Sendo, portanto algo tremendamente difícil de mudar. São elemen­tos que integram nosso caráter como honestidade e digni­dade, os quais serão essenciais para nossas chances de sucesso. Quando crianças, nossos pais nos dotaram de certos valores e qualidades, os quais muitos ainda convivem conosco hoje, pois fazem parte da nossa integridade moral, definindo boa parte do nosso caráter.
  • A nossa personalidade: São maneiras de agir adquiridas, analisadas e adaptadas por nós, à medida que sentimos ter afinidade com essa atitude. Às vezes, certas atitudes não são convenientes para tal postura e por isso devemos nos posicionar adequadamente para tal finalidade.
  • Nosso tato: Trata-se de outro importante elemento da arte de vender, pois ele revela compreensão e respeito pelos outros. Dessa forma, o profissional de vendas nunca irá contradizer frontalmente seu cliente, não discutirá com ele e nem fará valer sua opinião junto.
  • Nosso entusiasmo: O entusiasmo é uma qualidade extremamente favorável, mas não podemos deixar que ele ultrapasse o bom senso e o equilíbrio.
  • Nosso estilo pessoal: um profissional de vendas precisa diferenciar-se dos demais vendedores, algo que faça com que seja notado e não se esqueçam facilmente da sua pessoa. Quanto mais personalidade e expressão pessoal ele trouxer para seu trabalho, mais a sua marca registrada será evidenciada e ele vai se valorizar mais com isso. Diante disso, o profissional de vendas deve se esforçar para conseguir um estilo pessoal que facilite suas visi­tas e faça seu cliente perceber que ele não é uma pessoa co­mum. As abordagens personalizadas, o toque pessoal, sua reputa­ção e o conceito da sua empresa podem tornar sua visita persona­lizada o bastante para que o seu cliente a aprecie, e até goste da sua presença.
  • Auto-avaliação: uma auto-análise vai mostrar se o vendedor possui os requisitos essenciais e adequados para se transformar em um profissional de vendas. Se ele é uma pessoa que colhe vitórias, parabéns! Mas, se a sua auto-análise constatou al­gumas falhas nos itens acima citados, ele deve começar a mudar logo alguns des­ses comportamentos. O estímulo, a motivação e o pensamento positivo ajudarão nesta mudança, a fim de proporcionar segurança e confiança na car­reira de um profissional de vendas.