A importância da Gestão de Terceiros

Hoje em dia, a competitividade é uma característica comum a basicamente qualquer ramo de atuação empresarial. Por conta disso, é natural que cada organização procure estabelecer diferenciais em relação à concorrência. Esse processo envolve uma dedicação intensa ao core business da empresa, isto é, à sua principal atividade; à sua razão de existir. No entanto, uma empresa é muito maior do que seu core business. Há uma série de atividades administrativas paralelas, mas que são igualmente importantes para o bom funcionamento da corporação.

A importância da Gestão de Terceiros

Outsourcing

Com o passar do tempo, esse cenário passou a impor um desafio às empresas: como gerenciar as atividades principais e as chamadas atividades-meio? A saída adotada foi o outsourcing, ou seja a terceirização de determinadas atividades e processos. Esse processo passou a ser utilizado com maior frequência nos anos 1980, inicialmente nos países mais desenvolvidos.

Posteriormente, especialmente nos anos 1990, o assunto entrou oficialmente na pauta das corporações em diferentes locais no mundo.

Riscos

As atividades terceirizadas podem ajudar as empresas a obterem melhores desempenhos em seus respectivos nichos de atuação. No entanto, não há como negar que essa prática envolve uma responsabilidade muito grande quanto às obrigações trabalhistas, fundiárias e previdenciárias.

As empresas contratantes precisam estar com pagamentos em dia e oferecer condições adequadas de trabalho, dentro do que especificam as leis trabalhistas. Da mesma forma, as empresas prestadoras dos serviços (terceiros) devem atender àquilo que foi solicitado, entregando o seu trabalho em conformidade.

Gestão De Terceiros

Qualquer processo de terceirização tem seus riscos. Dessa forma, a gestão terceiros é uma prática que visa a regulamentar essa prática a fim de mitigar esses riscos.

Dessa forma, a gestão de terceiros é um conjunto de medidas que fiscalizam as relações de trabalho estabelecidas e identificam oportunidades de melhoria. A estruturação dos processos, o monitoramento do cumprimento de todas as obrigações (de ambas as partes), a minimização de prejuízos e a proteção aos profissionais são os principais objetivos a serem atingidos.

Documentação e fiscalização

A gestão de terceiros é um processo que avalia todos os contratos de serviços estabelecidos. Por meio da avaliação dos processos atuais de terceirização, esse modelo permite que sejam identificados todos os pontos de vulnerabilidade para riscos e aponta as medidas corretivas necessárias. Além disso, esse processo também é importante no sentido de criar uma política de convivência estruturada entre contratantes e contratados, a fim de regulamentar e documentar todas as atividades desenvolvidas e reduzir riscos.

Após o diagnóstico, as medidas corretivas geralmente incluem ajustes nos procedimentos internos e treinamentos com as gerências, com o intuito de mitigar riscos trabalhistas.