A Eficácia do Gerente Ministrando Treinamentos

Quais São os Conhecimentos Básicos Para Um Gerente Se Tornar Eficaz ao Ministrar Treinamentos à Sua Equipe? Que Tipo de Perguntas Devem Ser Feitas?

Ao treinar sua equipe um Gerente deve se cercar de alguns conhecimentos para que o treinamento dê resultados, pois é sua responsabilidade motivar e entusiasmar na transmissão de conhecimentos, habilidades e atitudes à sua equipe. Sendo assim, ele deverá observar alguns conceitos, tais como:

  • Pontualidade: Agindo como instrutor o Gerente deve cumprir rigorosamente os horários do início, intervalos ou de término das sessões diárias. Isto é importante para a imagem do Instrutor perante sua equipe, pois um atraso inicial cria na mente dos participantes a impressão de desinteresse ou desorganização gerencial.
  • A Preparação: O Gerente deve estar preparado para apresentar cada tópico do treinamento e isso significa pesquisar, ler, estudar manuais, analisar plano de aula; enfim, aumentar seu próprio conhecimento.
  • Apresentação Pessoal: O Gerente é o alvo das atenções durante todo o treinamento e, por causa disso, ele deve ter uma apresentação impecável. Na verdade, sua apresentação pessoal deve ser condizente com a imagem da sua organização, pois ele é analisado pelos participantes durante todo o tempo de treinamento.
  • Interrupções: O Gerente deve tomar as medidas necessárias para a proibição total de interrupções durante as sessões de treinamento. Além de serem fatores prejudiciais à seqüência da apresentação dos temas, as interrupções quebram a linha de raciocínio do instrutor e prejudica seriamente a assimilação dos participantes.
  • O Contato Visual: Para criar uma boa atmosfera o Gerente deve comunicar-se olhando diretamente para os participantes, pois não existe nada pior do que um Instrutor que fala olhando para o chão, para o teto ou para as paredes.
  • Falar em Tom Amigável: Jamais discursar em tom oratório e, em vez disso, o Gerente deve usar um tom de conversa mantendo a atenção pela variação ocasional da modulação (ou entonação) da sua voz e a velocidade de sua fala.
  • Postura Corporal: Deve ser confortável, natural e adequada, evitando ficar curvado, falar sentado, consultar demoradamente suas anotações, falar lendo e apoiar-se excessivamente na mesa.
  • Gesticulação, Posição e Movimentação: Para o Gerente ser ouvido com atenção é necessário que ele fale de forma que todos possam ouvi-lo, principalmente considerando as pessoas sentadas ao fundo da sala. Gestos devem ser usados, quando forem naturais e dosados. Gesticulação afetada, teatral ou forçada, em vez de auxiliar prejudica a apresentação.

Quando o treinamento é realizado em sala plana e sem tablado, o Gerente deve ficar pelo menos a 2 metros de distância da primeira fila de participantes e dispor de mesa própria para seu material de aula, pois isso facilita sua movimentação e evita que os participantes vejam o material a ser apresentado. Além disso, o Gerente deve saber fazer as perguntas certas aos participantes, pois elas despertam interesse, curiosidade e enfocam a atenção da equipe no assunto tratado. Sendo assim, veremos abaixo os quatro (4) tipos de perguntas mais utilizadas pelos Gerentes em treinamento de equipes:

  • Perguntas Gerais: São perguntas dirigidas a toda a equipe, mas podem ser respondidas por qualquer um. Sua principal função é estimular o pensamento e os debates.
  • Perguntas de Revezamento: São perguntas feitas a todos os participantes, para respostas individuais. É uma excelente técnica para envolvê-los e auxiliar a participação das pessoas mais tímidas.
  • Perguntas Diretas ou Específicas: Conforme o próprio nome esse tipo de pergunta é especifica para um participante e somente ele deverá respondê-la.
  • Perguntas Retóricas: Esse tipo se refere a perguntas genéricas dirigidas ao grupo, sem que sejam necessárias respostas. É normalmente usada a fim de estimular a equipe com vistas a conclusões, após debates excessivos sem resultados práticos. Por exemplo: “Nós não desejamos passar o dia todo debatendo esse aspecto do problema, não é verdade?”.